SIGA-NOS POR EMAIL:

terça-feira, 1 de abril de 2014

CAIRO: CONHEÇA ALGUMAS CURIOSIDADES SOBRE A CAPITAL EGÍPCIA

CAIRO

A maior capital da África, numa metrópole exótica, ruidosa e caótica. Hoje, a fascinante cidade também abriga cem mil anos de cultura árabe. Os três portões originais do Cairo, chamados: Portão Zuweila (construído em 1091), Portões Al-Foutouh e Al-Nasr.

O Mercado de Khan el Khalili data do final do século XIV, é o maior bazar de rua oriental do mundo!

Museu Egípcio do Cairo

Museu Coptic: contém uma coleção rara de antigüidades das primeiras comunidades cristãs do mundo.

Museu de Arte Islâmica: é considerado o maior museu do Oriente Médio. Contém 80 mil antigüidades artísticas, e espaços de exposição de tecidos, moedas raras de ouro e de prata, e medalhas reais. Possui uma biblioteca contendo tudo o que foi escrito sobre a história da civilização islâmica.

Dr. Ragab Papyrus Institut: O professor Hassan Ragab, ex-embaixador do Egito, fundador e presidente do Instituto Papyrus – Hagab, passou mais de 10 anos de sua vida tentando descobrir os segredos da fabricação do papel de papyrus dos egípcios antigos. A técnica na fabricação dos papyrus, assim como os produtos à venda, são feitos por artistas, patenteados e garantidos pelo governo. O instituto que leva seu nome é também o maior museu flutuante do mundo e encontra-se sobre o Nilo próximo ao hotel Sheraton.

Estátua de Ramsés II

A estátua ocupa uma parte da praça Ramsés (Square Ramsés), local também da principal estação ferroviária do Cairo.

The colossal statue of Ramses II in Cairo Square was found in 1882 at the Great Temple of Ptah in Memphis, broken into several pieces. It was restored and placed on the square, near Cairo railway station in 1955...

Lado esquerdo: selo emitido em 1957 (Scott: 417, SG: 542). No centro: selo emitido em 1958 (SG: 558). Lado direito: selo emitido em 1959 (SG: 608). Os 3 selos tem legenda UAR, todos com valor facial de 10 milésimos e mostram Ramsés II.









Torre do Cairo

Foi construída na ilha do rio Nilo, El-Gezira, com tecnologia e materiais egípcios. Sua base é de granito rosa, de Assuã, o mesmo tipo de pedra empregada na construção dos obeliscos e templos dos faraós. Inaugurada em 11 de abril de 1961, este projeto foi pago pelos americanos em compensação a recusa de participação na construção da represa de Assuã. Tem 187 metros de altura, é 50 metros mais alta do que a grande pirâmide, e confere uma vista excelente do Cairo.

Do lado esquerdo, selo emitido em 1961 (SG: 657), com valor facial de 10 milésimos. No centro, selo aéreo emitido em 1961 (SG: 658), com valor facial de 50 milésimos. Ambos marcam a inauguração da Torre do Cairo. Do lado esquerdo, outro selo aéreo emitido em 1963 (SG: 758), com valor facial de 50 milésimos (marrom e azul) que mostra a Torre do Cairo vista por um arco...









Mesquita de Al-Mo’ayad ou Omayad

Localizada abaixo do portão Zuweila, com seus minaretes idênticos, foi construída em 1441, em homenagem aos mamelucos. Seus minaretes são os mais elegantes do Cairo...

Abaixo, série completa de selos regulares, com 17 valores em milésimos e legenda UAR, emitida em 1959/60 (Yvert : 456/465): mulher (1m), Mesquita Ahmed Ibn Toulon (2m), estátua (3m), incensório (4m), indústria (5m), Ramsés II (10m), Mesquita Omayad - selo ampliado ao lado (15m), vaso em forma de flor de lótus (20m), porta de São Simon (30m), navegação (35m), estátua do escriba accroupi (40m), universidade do Cairo (45m), símbolos (55m), barragem (60m), independência (100m), ruínas de Palmyre (200m) e rainha Nerfetit (500m)... Nota: não estão corretas as identificações de alguns selos, pois falta a cidade de Alep...






Mesquita de Mohamed Ali (Mahoma)
A grande Mesquita de Alabastro

Localiza-se na parte norte da cidadela de Saladino, e pode ser vista de qualquer parte do Cairo. Sua construção iniciou-se em 1830, pelo Vice-rei Mohammad Ali – considerado o fundador do Egito moderno e que governou o país entre 1805 até 1848. Destaca-se pela sua cúpula com 52 metros de altura, pelo seu revestimento externo e interno de mármore alabastro (alabaster), e por seus dois minaretes de 84 metros de altura. Tudo para atrair os fiéis para a oração cinco vezes ao dia, que compreende voltar-se para Meca e bendizer Alá. Nesse modelo de sociedade muçulmana, estas orações, valem apenas para os homens.

O relógio, presente do governo da França, destoa das cúpulas da cidadela de Saladino.

Mesquita Sultan Hassan (Sultan Hussein Mosque)

Localizada na rua St. Citadel, Cairo. Foi construída pelo Sultan Al-Nasser Hassan Ibn Mohamed Ibn Qalawoon, é uma obra rara da arquitetura islâmica. Também é uma escola dos quatro segmentos islâmicos.

Cartão-postal com vista do Cairo e Mesquita Sultão Hassan.



Selos sobre a Mesquita do Sultão Hassan.

Série de 6 valores emitida em 1953 (Scott: 331/336, SG: 423/428), 30m, 32m, 35m, 37m, 40m e 50 milésimos, cujos selos mostram a Mesquita Sultan Hussein, no Cairo. Dois selos foram obliterados em anos diferentes: 1955 e 1956.







Al-Matariyya

Na área nordeste do Cairo, num local chamado Matariya, existe uma relíquia sagrada, a “Árvore da Virgem” ou “Shagarat Mariam”, onde, em sua sombra, a Virgem Maria descansou quando carregou o Menino Jesus em sua fuga para o Egito. É mencionada na Bíblia como “On” e foi chamada de Heliópolis, “cidade do Sol”, pelos gregos e romanos. A história de Heliópolis data do terceiro milênio antes de Cristo, é uma das mais sagradas cidades do Egito.

Obelisco de Matariya: construído por Senusert, em 1700 a.C., é encontrado no subúrbio. Ele é um dos dois, que encontravam-se na entrada do famoso “Templo do Sol”, em Heliópolis, hoje, Ein Shams e Matariya.

Na área ao sul do Cairo, encontra-se a cidade de Babylon, que foi formada pelo Imperador da Pérsia, chamado Cambyses. Nesta área estão resquícios das primeiras comunidades cristãs do mundo.

A primeira capital Islâmica emergiu de um campo militar do líder Moslem, Amr Ibn El Aas. Ele construiu sua famosa mesquita e fundou a cidade de Fustat.

Mesquita de Amr Ibn Al-Aas: na região de Fustat, foi a primeira mesquita construída no Egito. Onde também funciona a mais velha Universidade Islâmica, que continua a passar sua mensagem através de nove séculos. É uma grande mesquita, simples, onde a arquitetura de diversas eras é representada.

Em 750 a cidade de Al-Askar, foi fundada ao norte de Fustat e ao norte desta Ahmed Ibn Touloun fundou a cidade de Al-Qatayeh, onde sua famosa mesquita está erguida. É a terceira mesquita construída no Egito. Se destaca pelas suas dimensões, por uma rica ornamentação, por seu minarete, que é único no Egito, e por suas escadas externas.

Do lado esquerdo, selo emitido em 1958 (SG: 554), com valor facial de 2 m. Do lado direito, selo emitido em 1959 (SG: 604), com valor facial de 2 milésimos. Ambos mostram a Mesquita Ahmed Ibn Toulon. Selo da série acima (1959/60 – Yvert : 456/465).






O comandante Jawhar Al-Saqally, mandou construir uma nova cidade para servir de quartel general militar e lugar real para o califa, que se chamou “Al-Qahira”. Mais tarde, Salah Al-Din (Saladin), herói das cruzadas, estabeleceu-se no Cairo e mandou construir um muro, uma fortaleza em volta desta cidade, em 1183, e também uma torre.

Mesquita de Al-Azhar

É a primeira mesquita Fatimide do Cairo. Situada na região central, ela é formada por um grupo de edificações erguidas por várias eras. A Universidade de Al-Azhar, é uma das mais velhas do mundo e onde funcionava a mais velha Universidade Islâmica. Ainda é uma escola de líderes políticos e de movimentos de reforma religiosa. De Al-Hakem e Al-Aqmar.

Série de 3 valores emitida em 1957 (Scott: 395/397, SG: 525/527): 10m, 15m e 20m. Millenary of Al-Azhar University – Unissued stamps of 1942 overprinted with the current Arabic year (1376).








Cartões-postais que mostram a Mesquita Khalil Bey (lado esquerdo) e a Mesquita Mania-Kor (lado direito), ambas no Cairo.






No distrito do velho Cairo estão a maioria das igrejas católicas antigas, acima das ruínas do forte de “Babylon”.

Igreja de Abu Serga, cuja história data do começo do século V, foi construída em estilo de basílica, acima da caverna na qual a “Sagrada Família” se refugiou.

Igreja de Al Mo’allaga foi construída no século V, em estilo de basílica, está localizada ao sul do portão do forte de “Babylon”. É rica em antiguidades do início da Era Cristã.

Igreja de Santa Bárbara foi construída no século V e restaurada no século X, contém um portal de madeira considerado uma obra rara de fino trabalho em madeira.

Igreja da Virgem, cuja história data do século VIII e contém peças valiosas.

Igreja Mar Guirguis foi construída em estilo de basílica sobre as ruínas de uma velha igreja. Sua construção tem um espaço raro datado do século XIII.

Catedral de São Marcos é a maior igreja da África, foi recentemente construída na região de Abbassia, em memória ao santo, o primeiro apóstolo a divulgar o Cristianismo no Egito. É considerada um exemplo do progresso da arquitetura.